Globo Terrestre e Esfera Celeste 3D (Parte II)

Na passado dia 8 de maio, os alunos do clube, concluíram a construção do Globo Terrestre e da Esfera celeste em 3D.

A construção da Esfera Celeste permite aos alunos identificarem, com maior facilidade, a posição das constelações (principais) na abóboda celeste (céu noturno).

A esfera celeste é um conceito fundamental em astronomia, servindo como uma ferramenta usada pelos astrónomos permitindo estudar crucial para diversos estudos e aplicações, onde se imagina que a Terra está envolvida por uma enorme esfera imaginária, com os astros projetados na sua superfície. Essa representação simplificada, apesar de não representar as distâncias reais, oferece diversos benefícios:

1. Compreensão dos Movimentos Celestes;

2. Localização e Identificação de Astros;

3. Orientação e Navegação.



Ano Letivo 23/24

Eclipse Solar de 8 de Abril de 2024

No final de tarde do passado dia de 8 de Abril de 2024, Portugal continental presenciou um fenómeno astronómico raro: um eclipse solar. Durante alguns minutos, a Lua posicionou-se entre a Terra e o Sol, bloqueando a luz solar.

Em Portugal, o eclipse foi parcial porque a Lua estava muito distante da Terra, na sua órbita elíptica, fazendo com que o seu diâmetro (aparente) fosse menor que o do Sol. Como resultado, a Lua não consegue cobrir totalmente o disco solar, originando um eclipse parcial.

Apesar de ser um fenómeno relativamente frequente, a nível global, os eclipses solares são eventos relativamente raros em Portugal. O último eclipse  visível em Portugal continental ocorreu em 1999, e o próximo só terá lugar em 2027.

(Ano letivo 23/24)

Globo Terrestre 3D (parte I)

Os alunos do Clube de Astronomia, no passado dia 3 de abril de 2024,  iniciaram a construção de um Globo Terrestre 3D. A elaboração deste globo permite explicar aos alunos:

(1) como a rotação terrestre causa o dia e a noite, e como a translação em torno do Sol gera as estações do ano;

(2) observar a posição da Terra e da Lua em relação ao Sol e, desta forma, entender como surgem as diferentes fases lunares. 

(3) compreender como se formam os eclipses solares e lunares, eventos que dependem da posição específica dos três astros.

O globo terrestre é, em síntese, uma ferramenta essencial para o estudo da astronomia, pois permite compreender a posição da Terra no Universo e como a Terra se relaciona com os demais astros.



Ano Letivo 23/24

Raio X à companheira da Terra

A lua é o satélite natural da Terra. Encontra-se a cerca de 384000 km e é cerca de quatro vezes mais pequena do que a Terra. À semelhança dos planetas, tem movimento de rotação e translação (este último em torno da Terra!). 


As crateras, na sua superfície, devem-se aos impactos de outros corpos com a sua superfície (há milhares de anos),em parte, pelo facto da Lua não ter uma atmosfera como o nosso planeta.

As diferentes formas que a Lua apresenta, quando vista da Terra, chamam-se fases da Lua e são consequência do seu movimento de translação em volta da Terra. Devido a este movimento, a face da Lua voltada para a Terra não está sempre igualmente iluminada.

No dia a dia, diz-se que a lua é mentirosa porque quando esta apresenta a forma de um C (de crescer)  no céu noturno está a minguar (decrescer) e quando apresenta a forma de um D em vez de decrescer/diminuir está a crescer.

A Lua volta para a Terra sempre a mesma face porque os seus movimentos de rotação e translação demoram o mesmo tempo – cerca de 28 dias.

Ano letivo 23/24 

Observação no pátio da escola - Aprender a manusear um telescópio

"No dia 31 de Janeiro de 2024, às 3 horas da tarde, os alunos do clube de astronomia estiveram a calibrar a direção de um telescópio para poderem ver antenas de sinal e eletricidade. Estes tinham de colocar o telescópio na posição correta com um comando e quando acabassem o professor voltaria a apontá-lo para uma posição diferente para o direcionarem novamente."

Martim Gomes


Ano Letivo 23/24

Sabias que de acordo com os Hindus...

A Terra era sustentada por seis elefantes. Nas regiões infernais, a Terra era transportada por uma tartaruga que se encontra sobre uma serpente 


(Ano Letivo 23/24)